Saiba consultar o saldo total da grana do FGTS

agosto 13 2019

FONTE: Agora SP

Todo trabalhador poderá resgatar até R$ 500 de cada conta vinculada ao seu CPF

Os trabalhadores que têm conta-corrente na Caixa Econômica Federal podem optar por receber antes a grana do saque imediato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O banco libera, a partir do mês que vem, a retirada de até R$ 500 de cada conta do trabalhador, seja ela ativa ou inativa.

A consulta aos valores é feita no site fgts.caixa.gov.br. Alguns trabalhadores podem ter uma surpresa. Há casos em que, mesmo que o vínculo com a empresa tenha sido encerrado ou o resgate do FGTS já tenha ocorrido, há resquícios de valores para sacar. Isso pode ocorrer porque a empresa não deu baixa na Caixa e houve o depósito dos rendimentos na conta.

O Agora mostra hoje um passo a passo de como acessar os dados no site do FGTS.

Quem tem conta-corrente ou conta-poupança conjunta na Caixa aberta até 24 de julho de 2019 e optar, até o dia 25 deste mês, pelo crédito automático na conta, vai receber a grana a partir de setembro.

Os clientes da Caixa que optarem pelo crédito automático após este prazo vão seguir o calendário dos demais trabalhadores, com início em 18 de outubro.

Caso não queira sacar o FGTS, é possível solicitar o desfazimento do crédito automático em conta-poupança pelo Internet Banking Caixa, App FGTS ou pelo telefone 0800-7242019.

O governo estima que mais da metade dos beneficiados com a liberação da grana do FGTS poderá sacar todo o valor que está parado na conta, pois tem até R$ 500 de saldo.

Segundo a Caixa, cerca de 33 milhões de trabalhadores receberão crédito automático em conta-poupança.

Saldo maior
Caso o trabalhador tenha um saldo maior do que o valor-limite de R$ 500 ao somar todas as suas contas ativas e inativas, o total a ser sacado será maior.

O saldo considerado liberado para o saque é o que consta no extrato informado na consulta ao FGTS.

De acordo com a Caixa, não será permitida nova operação de débito para o saque-imediato.

DINHEIRO NA CONTA | SAQUE IMEDIATO

  • A Caixa Econômica Federal vai liberar, a partir de setembro, até R$ 500 por conta do FGTS
  • Os valores serão pagos antes para quem é correntista da Caixa ou tem conta-poupança

Como funciona

  • Os correntistas da Caixa já podem optar pelo crédito em conta
  • A opção pode ser feita pelo site fgts.caixa.gov.br, no banco pela internet, no App FGTS e pelo 0800-7242019.

Quem recebe antes

  • Os trabalhadores que possuem conta-corrente ou conta-poupança conjunta, abertas até 24 de julho de 2019
  • Para isso, é preciso fazer a opção pelo crédito do valor do saque imediato até o dia 25 deste mês
  • Dessa forma, o correntista receberá os valores no calendário de pagamento de quem tem conta-poupança

Se demorar para pedir

  • Os trabalhadores que fizerem esta opção após o dia 25, receberão os crédito na conta indicada, a partir do dia 18 de outubro, de acordo com sua data de aniversário, seguindo calendário divulgado

Se não quiser receber o dinheiro

  • O correntista da Caixa que não quer retirar grana tem até 30 de abril de 2020 para informar ao banco essa opção

Saiba conferir o seu saldo e pedir o crédito dos valores

  1. Acesse o site https://fgts.caixa.gov.br
  2. Clique em “Extrato do FGTS”
  3. Informe seus dados e sua senha
  4. Vá em “FGTS” e clique em “SAQUE IMEDIATO FGTS”
  5. Preencha os dados pedidos
  6. Confira o valor disponível por empresa onde trabalhou ou trabalha
  7. Se for correntista Caixa, informe se deseja receber o valor automaticamente na conta

Calendário para quem tem conta na Caixa

  • Cerca de 33 milhões de trabalhadores poderão receber o crédito automático em conta-poupança
  • Esse calendário também valerá para os correntistas que pedirem o crédito em conta

​Mês de nascimento    Recebem a partir de
Janeiro, fevereiro, março, abril  –  ​13 de setembro de 2019
Maio, junho, julho, agosto  –  ​27 de setembro de 2019
Setembro, outubro, novembro, dezembro  –  9 de outubro de 2019

Quem não possui conta na Caixa deverá seguir o cronograma abaixo:

Mês de nascimentoData de início
Janeiro18 de outubro de 2019
Fevereiro25 de outubro de 2019
Março8 de novembro de 2019
Abri22 de novembro de 2019
Maio6 de dezembro de 2019
Junho18 de dezembro de 2019
Julho10 de janeiro de 2020
Agosto17 de janeiro de 2020
Setembro24 de janeiro de 2020
Outubro7 de fevereiro de 2020
Novembro14 de fevereiro de 2020
Dezembro6 de março de 2020

Fonte: Caixa Econômica Federal