Nota da Força Sindical: A tragédia do desemprego aumenta no Brasil

maio 27 2021

O IBGE acaba de registrar que o desemprego atinge recorde de 14,8 milhões de brasileiros, número que somado aos subocupados, desalentados e aos que não têm disponibilidade para trabalhar alcança 33,2 milhões de pessoas no Brasil.

É uma tragédia descomunal para a economia, para a nossa sociedade em geral, ainda muito perplexa perante o descontrole da covid, e principalmente para as pessoas e comunidades pobres e excluídas que, historicamente, nunca tiveram as mesmas oportunidades de acesso ao conhecimento e ao mercado de trabalho.

 Por isto insistimos na vacinação urgente para todos; no distanciamento social para frear o vírus; no auxílio emergencial de R$ 600 mensais até o fim da pandemia; e nas ações de solidariedade para garantir comida no prato do povo brasileiro.

Vamos continuar exigindo frentes de trabalho emergenciais nos estados e municípios; apoio financeiro às micro, pequenas e médias empresas atingidas pela crise; a industrialização com investimentos em tecnologia, qualificação profissional e trabalho decente; e a valorização do movimento sindical atuante nas negociações coletivas contra a crise e o desemprego, por melhores condições de trabalho e em defesa dos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora.

Miguel Torres

Presidente da Força Sindical